De ontem pra hoje

Há momentos específicos em que recordações de infância retornam aos borbotões. Se já não soubesse algo sobre as rasteiras do inconsciente, diria que me chegam do nada. Só que não. Com a idade próxima dos cinquenta, é inevitável o retorno no tempo, para devidas avaliações e revisões, mesmo sem fazer esforço. A cabeça vai lá, Leia mais… »

Dois tempos

– Mãe, sobe aqui, rápido! Você precisa ver isso! – Que é? Está me assustando! – Sobe, depressa! Corro para o andar de cima e ele me mostra, da janela do quarto, o céu roxo que adoro, prestes a desabar em chuva. É quase possível sentir o peso da água, que a força da gravidade Leia mais… »

Quarenta e duas rosas brancas

Assisto à chuva pela janela e me lembro da mulher que jogou quarenta e duas rosas brancas para Iemanjá à meia-noite do dia 31 de dezembro. Sob a tempestade, lá estava, segurando com uma das mãos o guarda-chuva – que não guardava nada –, e na outra, a sua oferenda. Ajoelhada à beira d’água, fez Leia mais… »

Domingo de chuva, tão dela

Não é a primeira vez nem a última que digo: adoro dia cinza, quase preto; adoro chuva, fina ou grossa, fria ou quente; adoro relâmpagos, trovões, ventania; adoro um domingo inteiro dentro de casa, com olhares furtivos pela janela a divisar um pedaço do céu escuro, pesado. Parece depressivo, mas, não há prazer na depressão, Leia mais… »

Eu, meu pai, Haroldo de Andrade e seu programa

Curtia um momento de audição de música clássica no fim de semana em casa. Meu marido descobriu uma coleção antiga e resolveu bisbilhotar o que havia para apreciar. Ouvíamos uma coletânea, digamos, popular, quando tocou o Concerto Nº 1 para Piano e Orquestra, de Tchaikovsky. “É a trilha de abertura do programa Haroldo de Andrade! Leia mais… »

Morte clandestina

Quando morri por alguns instantes, meus olhos, antes cerrados pelo sono temporariamente eterno, abriram-se, e arregalados, defrontaram o inusitado que poderia ser a morte. Nos poucos minutos em que morri, vi a vida se abrir na escuridão e o torpor do corpo se tornar liberdade. E a massa de ossos e músculos e gordura e Leia mais… »