No Jardim do Ogro

Ela pode chocar, mas não surpreende. Não pelo tema. “No Jardim do Ogro” (Tusquets, 2014) é o primeiro romance de Leïla Slimani, embora “Canção de Ninar”, de 2016, tenha sido seu livro de estreia, com boa recepção por leitores brasileiros. Entre os dois, prefiro “Canção de Ninar”. Para um primeiro romance, dá gosto ver a Leia mais… »

Tudo que morde pede socorro

“Algumas de nós lutamos uma escuridão inteira para soltar as nossas patas das armadilhas velhas e enferrujadas. E quando tudo parece fim, nos lembramos do não, essa palavra de alforria. Que avisa às nossas dores que a desistência não é uma escolha.” Digo sempre que não escrevo resenhas, porque não sou muito afeita às descrições Leia mais… »

Nenhum espelho reflete seu rosto

“(…) fui criada para prezar a harmonia acima de tudo, às vezes pagando caro para mantê-la.” Essa foi a primeira frase que marquei, durante a leitura de “Nenhum espelho reflete seu rosto”, novo romance de Rosângela Vieira Rocha, lançado pela editora Arribaçã. A afirmação da protagonista Helen define o perfil de muitas de nós, mulheres, Leia mais… »

Torto Arado

De Itamar Vieira Júnior – Prêmio Leya 2018 Gosto muito quando leio um livro que retrata o Brasil como ele é, desse jeito que a gente não vê, que a gente não sabe e passa a conhecer por meio das histórias contadas por nossos escritores. Gosto de ler e de escrever sobre pessoas, sobre vidas Leia mais… »

Combustão

Uau! O livro já chegou em minhas mãos todo molhado! Nem esperou para ser lido e apareceu aqui em combustão espontânea, por efeito dessas benditas cartas de Gregório e Hilda. Brincadeiras à parte, tive de esperar muitos dias para começar a ler “Combustão”, de Jeanne Araújo e Cefas Carvalho, lançado em dezembro pela Penalux. O livro Leia mais… »

O Conto da Aia

“Fé é apenas uma palavra bordada.” A primeira edição é de 1992 e já virou série para a TV. Como ainda não me rendi a esse vício, optei por conferir a história de Margaret Atwood da forma como foi concebida originalmente. Encarei o livro e não me arrependi da escolha; cheguei a ter uma breve Leia mais… »

Outros Cantos, de Maria Valéria Rezende

Se há algo de que não gosto e fujo ligeiro é de padrões. O que for quadradinho, que todo mundo faz igual, porque tem que ser assim, porque só é aceito desse jeito, pulo fora. A vida é diversa e o modo de passar por ela não deveria ser diferente. De descrevê-la, idem. Há um Leia mais… »